quinta-feira, 31 de março de 2011

GUARDIÃS DE MINHA RUA

Mungubeiras! Mungubeiras!

Foste a babá de meus dias idos,

A militância dos meus dias atuais,

Guarda fiel dos passos de meu Pai;

És sombra fagueira e altaneira de meu rincão,

A herdeira cativa, daquele centenário chão.



Filetes de sonhos,

Cheiro de rosas,

Fantasias da minha adolescência,

Radar de prosas, risos, inocência.



Mungubeiras! Mungubeiras!

Guarda a minha rua

Nas alturas tuas,

Guarda a minha saudade

Na tua eternidade.



Mungubeiras! Mungubeiras!

Se já se foi de minha rua a PUREZA,

Não se foi da terra o coração.

Ronda sua alma com certeza,

É ELA também sua guardiã.

Itanira Soares

[31-03-2011]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...